inclusão de arquivo javascript

Tecnologia

 
 

Menino cria site que só mostra notícias boas

17 de agosto de 2009 08h10 atualizado às 10h28

O site criado por Max Jones recebe cerca de 5 mil visitas diárias. Foto: Terra Chile/Reprodução

O site criado por Max Jones recebe cerca de 5 mil visitas diárias
Foto: Terra Chile/Reprodução

Um menino norte-americano parece ter a solução para quem acredita que as notícias são muito deprimentes: aos 12 anos, ele criou um site especializado em tudo de bom que acontece no mundo.

Entre os deveres da escola e lições de violoncelo, Max Jones, de Orlando (Flórida) criou um "império televisivo online" que só transmite boas notícias.

O site Weekend News Today (www.hnheadlines.com), do qual Jones é o apresentador principal, recebe 5 mil visitas diárias e conseguiu atrair colaboradores adolescentes de todo o mundo para enviar textos e vídeos.

"Realmente creio que uma pessoa pode fazer a diferença no mundo, apenas pouco a pouco", disse à agência France Presse o jovem empreendedor, que sonha presidir uma cadeia de 15 sites algum dia.

Max quer ser jornalista e aposta na internet porque acredita que eventualmente os diários vão ceder aos meios online, e ele busca um papel de liderança nessa transição.

Em dezembro de 2008 converteu seu armáxio em um estúdio de televisão onde passa cinco horas por semana - e ainda mais tempo no verão - escrevendo artigos, editoriais, gravando vídeos, conseguindo mais colaboradores e se associando em diferentes sites.

"Vou dormir por volta das 21h", contou. "Mas se tenho muita lição de casa, deixo a web de lado porque a escola deve ser prioridade".

Max, que também está tendo aulas de jornalismo online, encontrou muitos colaboradores em sites de classificados, como o popular Craigslist, e de estágios, como o www.internship.com.

Seu site Weekend News Today quase não tem publicidade e não tem fins lucrativos, mas gera alguma renda ao vender conteúdos em uma loja online que oferece artigos e fotos.

Max, que grava seus vídeos em casa e no laboratório de computação da escola Lake Highland Preparatory School, onde vai cursar agora o sétimo ano, tem a tenacidade de um jornalista experiente.

Após a renúncia da governadora do Alaska, Sarah Palin, ele escreveu: "É isto um colapso da meia idade para Sarah?" Ele solicitou uma entrevista na secretaria de imprensa dos republicanos, mas ela não foi concedida.

Max teve mais sorte com o autor de um livro sobre a Coreia do Norte, a quem localizou depois do sequestro das jornalistas americanas Laura Ling e Euna Lee perto da fronteira chinesa.

Assim, teve um papel ativo na luta pela libertação das jornalistas, e quando isso finalmente aconteceu depois da mediação histórica do ex-presidente Bill Clinton, Max recebeu uma ligação telefônica de agradecimento da própria Ling.

Lillian Wu, 18 anos, começou a escrever no Weekend News Today depois de entrar em contato com Max no Facebook. Wu, que começará a universidade este ano, disse que Max tem sido uma inspiração para ela.

"É um garoto muito jovem que está aí para mudar o mundo", disse ela à agência France Presse. "Para muitos adultos isso não importa, ou eles são indiferentes. Mas ele está fazendo sua voz ser ouvida, e tem apenas 12 anos".

Terra Colombia