inclusão de arquivo javascript

Tecnologia

 
 

Loja online da Apple rende mais de US$ 100 mi por trimestre

01 de outubro de 2009 11h03 atualizado às 11h08

App Store apresenta lucros impressionantes. Foto: Divulgação

App Store apresenta lucros impressionantes
Foto: Divulgação

Embora nunca divulgados pela Apple, os rendimentos da App Store, sua loja online de aplicativos, parecem ser significativos ¿ pelo menos de acordo com uma recente estimativa feita pela Bernstein Research. De acordo com o estudo, a receita trimestral da loja passa dos US$ 100 milhões.

» Apple ultrapassa 2 bilhões de downloads no iTunes
» Novos acessórios para Apple chegam às lojas brasileiras
» Steve Jobs sobe ao palco em evento da Apple

Os números acerca da quantidade de downloads e aplicativos para iPhone e iPod Touch sempre foram muito alardeados pela Apple. Em recente comunicado, a empresa declarou que cerca de 85 mil aplicativos estão disponíveis na App Store. Já os rendimentos da loja virtual, ao contrário, não são divulgados e, até agora, sempre se fez um jogo de adivinhação a respeito do assunto.

Pois um estudo movido pela Bernstein Research, tentou quantificar o valor das vendas da App Store e revelou que, apesar de representar um mínimo na receita total da empresa (o grosso vem das vendas de Macs, iPhones e iPods), os valores estão crescendo rapidamente, como informou o Total Telecom.

A pesquisa estimou que a App Store, sozinha, traz cerca de US$ 110 milhões por trimestre para a Apple. Apesar do valor representar pouco mais que 1% dos mais de 8 bilhões de receita trimestral que a empresa obtém, é importante lembrar que a loja virtual abriu suas portas há um ano e completou esta semana dois bilhões de downloads, ou seja, um crescimento surpreendente, mais rápido que a própria iTunes Store, que vende música e filmes. Some-se a isso o fato de que os rendimentos são apenas uma comissão, pois a maior parte do preço do aplicativo é repassado ao desenvolvedor, e os US$ 110 milhões parecem realmente impressionantes.

"Acreditamos que a App Store está mudando fundamentalmente a dinâmica da indústria do smartphone, transformando-o em um dispositivo centralizado em aplicações, onde a vantagem do pioneirismo é significativa", declarou Toni Sacconaghi, analista da Bernstein Research. "O processo é semelhante ao que ocorreu com a indústria dos computadores pessoais, quando a plataforma Wintel se tornou o padrão", completou Sacconaghi.

Os números da pesquisa levam ainda a crer que, no final das contas, o lucro indireto obtido com a App Store é mais importante que esses US$ 110 milhões. Afinal, além do sex appeal do próprio aparelho, a loja online pode ser um fator decisivo na hora da compra, praticamente "blindando" o iPhone contra a concorrência - nenhum fabricante, até agora, conseguiu construir uma loja online com o mesmo sucesso.

Geek
Geek