inclusão de arquivo javascript

Tecnologia

 
 

Inventor austríaco cria robô que faz piano falar

07 de outubro de 2009 09h32 atualizado às 09h44

Um piano que consegue recitar textos foi apresentado no Fórum Mundial de Veneza 2009, ocorrido no último final de semana. Embora tenha sido criado pelo compositor austríaco Peter Ablinger, o piano "fala" em inglês.

» Software permite recriar instrumento musical da Roma Antiga
» Projeto japonês cria música a partir da superfície lunar

No vídeo, que pode ser visto no endereço tinyurl.com/speakingpiano, o piano recita a Declaração do Tribunal de Crimes Ambientais da Europa. O processo começa com a gravação de um texto lido por uma pessoa. Depois, o espectro sonoro gravado é quebrado em partes fundamentais, composta por uma frequência única e a informação de volume.

A cada fonema, um grupo de frequências é gravado. A partir disso, basta construir um robô que associe cada frequência gravada a uma nota do piano e que seja capaz de tocar cada nota com uma intensidade diferente.

"Eu 'quebrei' a fonografia (gráfico de frequência de ondas sonoras) do som, neste caso, da voz em, por assim dizer, 'pixels individuai'. E, ao tocá-la em uma alta resolução adequada (o que só consigo com um piano mecânico), posso, então, recompor a continuidade específica do som", explica Ablinger, em depoimento no vídeo.

Na demonstração em Veneza, a "matéria prima" foi o espectro de freqüência gravado da voz de Miro Markus, um estudante do ensino fundamental de Berlim, que narrou o texto da Declaração.

O robô, controlado por computador, foi acoplado a um piano convencional. É importante salientar que não há alto-falantes ou outros equipamentos que auxiliem o piano a articular as palavras: tudo é gerado apenas pressionando as teclas.

Berno Polzer, um dos curadores do um festival de música de Viena Wien Modern, do qual Ablinger faz parte, comentou o resultado da experiência."Eu acho que é parcialmente inteligível. E funciona bem com os limites de nossas habilidades de construção. Quero dizer, nós ouvimos sons que obviamente não são música normal, mas que também não são fala, e poderíamos dizer que, às vezes, uma ligação entre elas acontece".

"Pessoalmente, eu acredito que você pode entender palavras avulsas mesmo não conhecendo o texto e o momento especial, de descoberta, acontece quando você vê o texto e, de repente, a fala está lá", completou.

Não há mais explicações no vídeo sobre o processo de criação da vocalização usando o piano, mas o site Create Digital Music diz que não há um grande mistério por trás do invento e ensina como transformar o som das teclas em voz.

Segundo o site, é preciso primeiramente converter o espectro da voz gravada em uma série de eventos MIDI e, depois, reproduzir esse arquivo MIDI. O site observa que, como se vê no vídeo, a execução do MIDI é efetuada no software Pd (Pure Data: www.puredata.info) rodando em um netbook Windows, embora não esteja claro qual foi usado para fazer a conversão original.

Uma explicação de como fazer a conversão pode ser vista no endereço tinyurl.com/createmusic.

Geek
Geek