inclusão de arquivo javascript

Tecnologia

 
 

Sony prevê que TVs 3D serão metade das vendas em 2012

26 de novembro de 2009 11h28 atualizado às 12h34

O conglomerado japonês de eletrônica e entretenimento Sony prevê que televisores 3D respondam por até 50% de seus embarques totais de TVs no ano fiscal que se encerrará em março de 2013, anunciou um executivo.

O presidente-executivo assistente, Hiroshi Yoshioka, também disse a um grupo de repórteres que a empresa está negociando com diversas companhias sobre o fornecimento de baterias de íon de lítio para automóveis. Ele se recusou a identificar companhias específicas.

Yoshioka comanda as operações de TVs, câmeras digitais e eletrônicos da Sony. A divisão de televisores da Sony está em seu sexto ano consecutivo de prejuízo e enfrenta a valorização do iene e a concorrência maior da Samsung Electronics e da LG Electronics. A empresa planeja lançar seus televisores 3D no ano que vem e deposita nessa nova tecnologia de tela suas esperanças de recuperar a força no segmento de TV.

Na semana passada, a Sony anunciou que projeta vender mais de 1 trilhão de ienes em produtos relacionados a televisores 3D no ano fiscal de 2012/13. A empresa, que no momento produz baterias de íon de lítio para laptops e outros aparelhos, também anunciou na semana passada que começaria a produzi-las para carros elétricos.

O grupo provavelmente concorrerá com a Sanyo Electric e a GS Yuasa, que já vêm fornecendo baterias recarregáveis para automóveis híbridos e elétricos. A Yoshioka disse que a queda acentuada do dólar diante do iene teria impacto "muito pequeno" sobre a receita da empresa, nas atuais circunstâncias. Uma valorização de um iene na cotação cambial diante do dólar reduz em 1 bilhão de ienes (US$ 11,5 milhões) o lucro operacional anual da companhia. O dólar caiu para a marca mais baixa em 14 anos diante do iene, na quinta-feira.

Reuters
Reuters - Reuters Limited - todos os direitos reservados. Clique aqui para limitações e restrições ao uso.