inclusão de arquivo javascript

Tecnologia

 
 

Obsessão por torpedos e e-mails pode reduzir QI

22 de abril de 2005 09h49

Enviar e-mails e mensagens pelo telefone celular de maneira obsessiva pode reduzir o quociente de inteligência (QI) em até dez pontos - duas vezes mais do que fumar maconha. A revelação saiu de um estudo realizado por uma equipe de psicólogos britânicos, por encomenda da Hewlett Packard (HP).

  • Fórum: opine sobre o assunto

    O fenômeno, batizado pelos pesquisadores de "infomania", atinge principalmente os homens adultos, e equivale a passar uma noite sem dormir. Os efeitos são induzidos, por exemplo, pela perda de concentração dos funcionários em horas de trabalho, pois o constante contato com as tecnologias os distrai de suas obrigações.

    Além de influenciar no QI, as novas tecnologias reduzem a produtividade dos funcionários e geram estresse e um mau ambiente de trabalho. Glenn Wilson, psicólogo da Universidade de Londres, afirmou que o fenômeno é "real" e que cada vez está mais disseminado. "A 'infomania' danifica a forma de trabalhar das pessoas ao reduzir sua perspicácia mental" declarou.

    Para elaborar o estudo, os psicólogos submeteram 18 voluntários a vários testes clínicos e entrevistaram 1,1 mil adultos. Destes, 62% confessaram ser viciados em e-mails e torpedos. A metade dos entrevistados reconheceu que sempre tenta responder imediatamente às mensagens de texto e aos e-mails, mesmo que para isso tenha de interromper qualquer tipo de conversa.

  • EFE
    EFE - Agência EFE - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita da Agência EFE S/A.