inclusão de arquivo javascript

Tecnologia

 
 

Blog influencia CPI

Um blog pode mudar os rumos de um país? Esta pergunta está ecoando em toda a imprensa esta semana depois que o senador Eduardo Suplicy (PT-SP) assinou a CPI dos Correios, indo contra a orientação do seu partido. Segundo o blogueiro-jornalista Ricardo Noblat, Suplicy assinou a CPI dos Correios depois de ler os comentários dos blogueiros sobre o tema no seu blog. Noblat fez a afirmação em entrevista a Jô Soares, na Rede Globo, nesta terça-feira, dia 31 de maio.

Os blogueiros usaram a ferramenta de comentários do blog do Noblat demonstrando serem a favor da assinatura da CPI. E o senador Suplicy, como político orientado pela opinião pública, não titubeou ao considerar estes comentários como um termômetro do que pensam seus futuros eleitores.

Noblat aproveitou a entrevista no Jô Soares para reclamar que os Unique Visitors não eram uma boa métrica para monitorar o sucesso de um blog. Parece-nos que blog não vive apenas de audiência, mas de reputação. Blog não é Faustão ou Gugu aos domingos, mas um blog pode influenciar senadores, como o Suplicy, ou seja, formadores de opinião em potencial.

Então não adianta tratar blog como mídia de massa? Até agora os resultados mostram que não. Blogs falsos, comentários falsos em blogs verdadeiros não estão sendo bem recebidos em todo o mundo.

Blog é algo a ser gerenciado pelas Relações Públicas. Precisamos começar a compreender que mesmo a maioria dos blogueiros não sendo jornalistas eles têm, sim, o poder de influenciar microaudiências. E as empresas precisam sair das suas "tocas" (Sacs, por exemplo) e dialogar com estes blogueiros ao invés apenas de empurrar propaganda goela abaixo.

Mais blogs na imprensa

A imprensa brasileira também finalmente parece ter descoberto os blogs. Esta semana a Veja trouxe uma matéria de capa com o titulo "Como o Blog virou coisa séria". A matéria traz dados de uma pesquisa do Ibope/Net Ratings sobre o número de brasileiros que visitaram blogs ou fotoblogs no mês de abril: 7 milhões, ou seja, 60% dos internautas do País.

Mais uma vez a propaganda tentará transformar o blog num programa de TV, com seus banners e pop ups insistentes. Enquanto isso, o pessoal de Comunicação e Relações Públicas dorme sem saber o que são e para que servem os blogs. Continuo defendendo que precisamos tratar os blogs com Relações Públicas e não com Propaganda.

AMI discute redes sociais e blogs

Quem não foi realmente perdeu um grande evento. Na semana passada, plena terça-feira de temporal em São Paulo, uns 80 gatos pingados (apesar de 240 pessoas terem tentado reservar uma vaga) assistiram ao primeiro evento sobre Redes Sociais e blogs e suas aplicações na área de marketing patrocinado pela Associação de Mídia Interativa (AMI).

Além de mim participou Ruy Lindenberg, da Leo Burnett, que apresentou a campanha da Visa "Porque a Vida é Agora", que foi uma das campanhas de propaganda que mais geraram boca-a-boca no País, não apenas nos blogs mas em conversas e até mesmo na TV. Lindenberg mostrou um vídeo em que todo o texto da campanha foi lido espontaneamente pela apresentadora Ana Maria Braga, no programa Mais Você. Consta que Ana Maria Braga ficou sensibilizada pelo texto e provavelmente nem ela nem sua equipe sabiam que se tratava da nova campanha de Visa.

Na platéia do evento agências e empresas como a Nestlé, que está acompanhando nos bastidores toda a movimentação em torno desta nova mídia, os blogs.

O evento da AMI trouxe pela primeira vez para o foco das atenções a discussão sobre como os blogs e sites de relacionamento baseados em redes sociais podem ser usados para promover produtos e serviços.

Na minha apresentação, citei alguns dados sobre a pesquisa na área de redes sociais, falando do trabalho de autores como Barabási, Watts, Milgram e Granovetter. Em seguida apresentei algumas aplicações.

Participaram também os empreendimentos nacionais na área de sites de relacionamento. O Grupos, que já é antigo, mas continua crescendo; o Beltrano, site de relacionamento do Fulano e o Gazzag (que é do mesmo grupo do Par Perfeito). Pude observar que alguns deles estão indo pelo caminho certo, ao estimular os diálogos espontâneos dos consumidores sobre marcas, além de ajudar as marcas a conversar com estes consumidores ou a entender o que eles dizem sobre suas experiências com uma marca.

Aproveitei o evento para mostrar o vídeo do blogueiro americano que gerou um prejuízo de US$ 10 milhões para a Kryptonite, que fabrica cadeados e travas de segurança para bicicletas. Em setembro de 2004 um blogueiro divulgou um vídeo na Internet em que uma simples caneta BIC abria com facilidade uma das trancas de US$ 100 fabricadas pela marca. Para assistir ao vídeo clique aqui. Apesar do prejuízo da Kryptonite, hoje o vídeo causa risadas.

* Alessandro Barbosa Lima é consultor de Marketing Online e autor do livro E-LIFE - Idéias Vencedoras para Marketing e Promoção na Web. Saiba mais sobre o autor, o livro e sobre seu trabalho de consultoria ou solicite palestras em sua empresa acessando www.elife.com.br ou enviando um e-mail para albali@elife.com.br

Redação Terra