inclusão de arquivo javascript

Tecnologia

 
 

Carro-robô Stanley vence corrida pelo deserto

10 de outubro de 2005 10h20 atualizado às 13h19

Integrantes da equipe de Stanford seguram o cheque de US$ 2 milhões, prêmio da corrida. Foto: AP

Integrantes da equipe de Stanford seguram o cheque de US$ 2 milhões, prêmio da corrida
Foto: AP

O carro-robô Stanley, da Universidade de Stanford, foi o primeiro a cruzar a linha de chegada e é um dos quatro vencedores do prêmio de US$ 2 milhões no Darpa Challenge. A corrida para carros controlados por cérebros computadorizados é promovida pelo grupo de pesquisa do Departamento de Defesa dos Estados Unidos.

  • Saiba mais sobre o desafio
  • Fotos: desafio em 2004
  • Fotos: carros enfrentam deserto

    Apesar de parecer uma grande brincadeira, o evento tem um objetivo sério: criar tecnologias para design de veículos que possam atuar autonomamente em zonas de guerra - como os carros, que atravessam o deserto sem piloto humano, controlados por computador e sem controle remoto.

    Esta é a segunda edição do desafio. No ano passado, não houve vencedor na corrida, já que nenhum dos inscritos conseguiu completar o percurso no tempo máximo estipulado. Para ganhar o prêmio, o carro-robô, completamente controlado por computador - sem controle remoto -, deve cumprir um percurso de cerca de 210 Km em menos de 10 horas. A prova deste ano ocorreu no deserto norte-americano do Mojave. Stanley completou a prova em 6 horas, 53 minutos e 58 segundos, com uma média de quase 30 Km/h.

    Dos 23 times que participaram da corrida, somente quatro completaram a prova antes do limite de 10 horas, e um depois. Cada uma das equipes cujos carros cumpriram o desafio pelo deserto no tempo certo receberão US$ 2 milhões.

  • Redação Terra