Internet

publicidade
27 de janeiro de 2011 • 20h32 • atualizado às 21h06

Americano pede US$ 500 mil ao Facebook por fechar sua conta

A conta do usuário na rede social foi cancelada em setembro de 2010
Foto: Reprodução
 

Um americano processou o Facebook por cancelar, em setembro passado, sua conta sem avisar. Ele pede à empresa US$ 500 mil e o restabelecimento de seu perfil, afirmou nesta quinta-feira o The New York Post em sua edição digital.

Mustafa Fteja, que mora no condado de Staten Island, em Nova York, disse ao jornal que com esse cancelamento cortaram sua comunicação com amigos e parentes de todo o mundo, assim como o acesso a suas lembranças, como fotografias.

Fteja descobriu no dia 24 de setembro, após tentar acessar o site várias vezes, que sua conta tinha sido cancelada supostamente por violar os termos do acordo que os usuários aceitam para criar um perfil no Facebook.

A rede social cancela as contas de usuários que publicam conteúdos inadequados ou são suspeitos de enviar spam, mas Fteja destacou que não cometeu nenhuma infração, e que se tivesse feito não teria aberto o processo. Ele também disse que pressionou a companhia durante meses para averiguar o que ocorreu, mas não adiantou nada. "Ligo e não atendem o telefone. Escrevo e não respondem", relatou.

Além disso, o processo diz que Fteja é muçulmano e acusa a empresa de discriminação religiosa. No entanto, apesar de pedir uma indenização, o americano ressaltou que não resolveu processar por dinheiro, mas "por justiça".

Como o site não informou a seus contatos que sua conta havia sido cancelada, muitos acharam que tinham sido deletados de sua lista de amigos, afirmou Fteja ao jornal. Segundo o The New York Post, o Facebook não respondeu aos e-mails do jornal e não fez nenhum comentário sobre o assunto.

EFE