Internet

publicidade
01 de maio de 2012 • 13h04 • atualizado às 19h02

Bjork, Louis C.K. e Instagram são premiados no "Oscar da internet"

Bjork ganhou o prêmio de artista do ano com o álbum "Biophila"
Foto: AP
 

A cantora islandesa Bjork, que cancelou sua participação no Sónar São Paulo por problemas vocais, e o cômico Louis C.K foram agraciados nesta terça-feira com os principais prêmios do Webby, considerado o "Oscar da internet" nos Estados Unidos, que também premiou o Instagram, aplicativo fotográfico para dispositivos móveis, e a rede social Facebook.

Americano de origem mexicana, Louis C.K. recebeu o "Person of the Year" por ter "conseguido um novo precedente na distribuição" de seus trabalhos, especificamente de sua comédia "Live at The Beach Theater", que pode ser vista em seu site por apenas US$ 5.

Já a cantora Bjork levou o prêmio de artista do ano com "Biophila", considerado o primeiro álbum aplicativo do mundo. Neste caso, segundo os organizadores da premiação, a cantora islandesa foi premiada por "sua inovação criativa no universo digital".

O Webby, que é dividido em 130 categorias, costuma apresentar dois ganhadores, um escolhido pelo júri oficial - que destacava o co-fundador do Twitter Biz Stone, a jornalista Arianna Huffington e o inventor Martin Cooper -, e outro com votos de mais de 1,5 milhão de internautas de 200 países diferentes.

O aplicativo fotográfico Instagram, adquirido pelo Facebook por US$ 1 bilhão na última semana, receberá em Nova York no próximo dia 21 de maio, quando ocorre a cerimônia de entrega dos prêmios, o "Webby Breakout of the Year" - espécie de destaque do ano.

Em edições anteriores, este mesmo prêmio, concedido desde 1996 pela Academia das Artes Digitais e as Ciências (IADAS, na sigla em inglês), foi entregue para redes como Flickr (2005) e Twitter (2009).

As atrizes Juliette Lewis e Graydon Sheppard alcançaram o Webby de "melhores atrizes" por seu trabalho na série original "Sh-t Girls Say", que foi apresentada no YouTube". Já o prêmio de melhor filme dramático ficou com "The Confession", protagonizado por Kiefer Sutherland.

"Superando o Twitter, YouTube, Kiva e Change.org", o Facebook levou o prêmio especial que avalia "o papel que a internet desempenha ao possibilitar e abrigar o desenvolvimento político e social".

Com sua imitação de George W. Bush, o ator Will Ferrell também aparece como um dos premiados. Nesta, Ferrel apresenta um número cômico sobre a reação do ex-presidente dos EUA após a morte de Osama Bin Laden.

EFE