Internet

publicidade
09 de abril de 2012 • 09h54 • atualizado às 11h04

Brasil: nove aeroportos ganham internet grátis e ilimitada

Imagem mostra o aeroporto de Guarulhos, em São Paulo
Foto: Infraero / Divulgação
 
Rafael Maia

Nove aeroportos do Brasil começaram a oferecer internet sem fio gratuita e ilimitada desde o final da última semana. Passageiros na sala de embarque dos aeroportos de Recife, Fortaleza, Rio de Janeiro (Galeão e Santos Dumont), Belo Horizonte (Pampulha), Porto Alegre, Brasília e São Paulo (Guarulhos e Congonhas) já podem acessar a web, informou a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) ao Terra.

O nome da rede é "INFRAERO wi-fi grátis" e deverá ser conectada após um cadastro com informações pessoais, como nome e RG. Para acessos posteriores, o usuário deverá informar somente um e-mail e criar uma senha com seis dígitos. Além disso, o número do cartão de embarque também deverá ser informado.

O serviço estará disponível somente para os passageiros que estiverem dentro da sala de embarque. Até o momento, a Tim, que participou de uma consulta pública realizada pela Infraero em 2011, é a única operadora a participar do projeto, que estará, até o final desta semana, em um período de testes para que os passageiros possam identificar a qualidade da internet. Há um limite, no entanto, de número de acessos simultâneos. Como informou a Infraero, em Guarulhos (SP), até 500 passageiros poderão acessar a internet, enquanto que, em Congonhas, o número é de 600 pessoas.

O cenário deve mudar com a entrada de pelo menos mais duas operadoras que estão no projeto: a Linktel e a Net. Segundo a Infraero, o objetivo é aumentar o número de aeroportos a receberem o serviço gratuito e ilimitado ainda em abril de 2012. A meta é que todos os aeroportos do Brasil tenham acesso à web dentro dos próximos meses, principalmente os que estão relacionados à Copa do Mundo de 2014.

A Infraero não informou o valor investido no projeto pelas operadoras de telefonia móvel, mas adiantou que a contrapartida feita pelo governo é em publicidades espalhadas nos aeroportos. Anteriormente, a Infraero disponibilizava internet restrita de 15 minutos antes do embarque.

Terra