0

Buscas no Bing são mais eficientes do que as do Google

15 ago 2011
09h45
atualizado às 10h10
  • separator

O Google ainda é, de longe, o buscador mais usado da internet, mas os resultados de pesquisa do Bing têm mais cliques nos Estados Unidos de acordo com pesquisa da Experian Hitwise divulgada no site revista norte-americana Information Week. Isso significa que os usuários estão encontrando na ferramenta da Microsoft os sites que procuram, mais do que acontece no Google.

Na foto, página inicial do site de buscas Bing, da Microsoft
Na foto, página inicial do site de buscas Bing, da Microsoft
Foto: AFP

Os dados mostram que a taxa de sucesso do Google foi de 67,56%, enquanto o Bing atingiu 80,04%. As buscas do Yahoo, que são feitas pelo Bing desde 2009, chegaram a 81,36% de eficiência. A "taxa de sucesso" calculada pela Experian Hitwise é medida a partir da quantidade de vezes que o usuário clica em sites listados nos resultados de busca.

Segundo os analistas da empresa, o estudo mostra que há espaço para que tanto Google quanto Microsoft cresçam no campo das buscas. "É uma oportunidade para avaliar as páginas de resultados e ter certeza de que o usuário está encontrando informações relevantes", diz o relatório.

A Microsoft teria, ainda, a chance de ampliar sua participação no mercado de serviços online, já que agora poderia exibir sua taxa de sucesso maior e vender mais links patrocinados. A dona do Bing já adotou algumas medidas para melhorar sua ferramenta de busca, como a possibilidade de reservar hotéis com poucos cliques quando o usuário procura por termos relacionados - como "viagem São Francisco". Além disso, recentemente, o Bing passou a mostrar atualizações do Facebook entre os resultados da pesquisa.

O Google respondeu por 66,05% das pesquisas feitas em julho nos Estados Unidos, 2% a menos do que no mês anterior. O Bing, que também caiu 2% em relação a junho, atingiu 12,98%. O Yahoo cresceu 4% e teve 15,07% das buscas realizadas - o que significa que as pesquisas com algoritmos da Microsoft chegaram a 28,05% no último mês.

Segundo a Experian Hitwise, 25,32% das pesquisas são feitas usando uma única palavra-chave, enquanto 24,09% usam dois termos e 19,49% especificam a busca com o uso de três vocábulos. Quanto mais precisa a busca, maiores as chances de encontrar o conteúdo procurado entre os resultados.

Veja também:

Por que o Facebook bloqueou conteúdos na Austrália?
Fonte: Terra
publicidade