0

Campanha incentiva vídeos na Wikipedia, mas sem Adobe

19 mar 2010
15h58

Recentemente foi lançada uma campanha para incentivar o uso de vídeos dentro de verbetes da Wikipédia. Capitaneada pela Open Video Alliance - formada pela Mozilla, Miro, Kaltura e a Faculdade de Direito da Universidade de Yale, a campanha "Let¿s Get Video on Wikipédia" ensina aos usuários como incluir trechos em vídeo na enciclopédia online.

» Viacom acusa Google de negligente no caso YouTube
» YouTube lança canal exclusivo para músicos independentes
» MTV notifica Google por direitos autorais
» Siga o Terra no Twitter

De acordo com o site The Inquirer , o formato a ser utilizado em vídeos na Wikipédia será o Theora, compressor de vídeos de código aberto, ignorando o uso do codec proprietário H.264, usado por exemplo no YouTube e no Vimeo. Também o player será de código aberto, implementado no novo HTML 5 em vez dos players em Flash, também usados no YouTube.

Sendo um formato pouco conhecido, o site da campanha explica aos usuários como realizar as conversões necessárias e a Miro inclusive disponibilizou de forma gratuita um conversor de vídeos para Mac e Windows, para facilitar a vida de quem quiser contribuir com vídeos para a Wikipédia, explica o site Download Squad .

A iniciativa da Open Video Alliance pode ser considerada um tanto ousada, já que o HTML 5 ainda não foi implementado de forma consistente nos navegadores web ¿ o próprio padrão HTML 5 sequer está finalizado, ainda que já esteja usável. Assim, apesar da campanha, os vídeos em Flash devem continuar populares ainda por um bom tempo.

Já com relação ao Theora, pode haver forte oposição de grandes máquinas de guerra como Apple e Microsoft. Steve Jobs é um dos defensores do HTML 5, por seu potencial de barrar a Adobe de entrar em dispositivos como o iPhone. Mas Jobs também vê como ameaça formatos abertos como o Theora, e preferiria ter players HTML 5 rodando formatos proprietários como o próprio H.264, por motivos diversos que incluem proteção de segredo industrial e promoção de tecnologias DRM. Se a Open Video Alliance conseguir alavancar o uso de vídeos HTML 5 + Theora na Wikipedia, Apple, Microsoft e outros gigantes podem se ver obrigados a adotar esse padrão para suprir a demanda dos usuários.

Questionado pelo site Read Write Web sobre o uso parcial de vídeos, remixagens e mashups, Michael Dale, evangelista de formatos aberto de compressores de vídeos da Kaltura, explicou que essas podem ser as próximas etapas da implementação de vídeos. "Assim que tivermos mais ferramentas disponíveis, provavelmente teremos mais experimentações", acredita ele.

Mais informações podem ser obtidas no site da campanha no endereço videoonwikipedia.org.

Geek

compartilhe

publicidade
publicidade