0

Copyright: criador do TV Shack faz acordo e evita extradição e processo

28 nov 2012
15h41
atualizado às 16h10

O estudante universitário inglês Richard O'Dwyer, que mantinha o site TV Shack, entrou em um acordo com a justiça para evitar sua extradição para os Estados Unidos, onde é processado por infração de direitos autorais. O processo se iniciou no início do ano.

Richard O'Dwyer entrou em acordo para não ser extraditado do Reino Unido para os Estados Unidos
Richard O'Dwyer entrou em acordo para não ser extraditado do Reino Unido para os Estados Unidos
Foto: Youtube.com / Reprodução

Segundo o site Huffington Post, O'Dwyer é acusado de ter lucrado com anúncios na página. Ele poderia ir para a prisão caso fosse condenado das acusações. Para evitar o processo, o jovem de 24 anos concordou em ir aos Estados Unidos e pagar uma compensação, evitando o julgamento e o registro criminal. Com o acordo, a extradição foi cancelada. Caso o acordo não fosse aceito, ele seria o primeiro cidadão britânico a ser extraditado por infração de direitos autorais.

A mãe de O'Dwyer, que segundo o Huffington, "lutou bravamente contra a extradição do filho", disse que se emocionou com a notícia, e agora lutará para conseguir um chegar aos Estados Unidos em função do movimento do final de ano, época em que O'Dwyer deverá se apresentar à justiça americana.

Há cerca de dois anos, as autoridades americanas rastrearam o site e chegaram até o jovem, preso pela polícia britânica em novembro de 2010, ocasião em que teve dois computadores apreendidos. Eles alegaram que ele ganhou US$ 230 mil desde janeiro de 2008 até 2010, quando o TV Shack foi fechado.

Depois de preso, ele admitiu que ganhava cerca de US$ 24 mil por mês com o site.

O'Dwyer é mais um caso da indústria do entretenimento protegendo os direitos autorais. A lista segue com nomes como Kim Dotcom, fundador do Megaupload, também já retirado do ar, Joel Tenenbaum, condenado a pagar US$ 675 mil por baixar 31 músicas, e os fundadores do site The Pirate Bay.

Fonte: Terra
publicidade