Internet

publicidade
11 de abril de 2012 • 08h34

Filtros no Facebook e tags no Instagram: o que mais pode vir?

Site imagina "mistura" de Facebook e Instagram após compra, anunciada na segunda-feira
Foto: Getty Images

Quando Mark Zuckerberg postou em seu perfil na segunda-feira que o Facebook comprou o Instagram, fez questão de deixar claro que o aplicativo continua "independente", e que a maior rede social do mundo vai usar a experiência dos funcionários da startup para melhorar seus produtos. A gama de possibilidades que a combinação dos dois serviços abre levou o TechCrunch a imaginar o que poderia vir de novo por aí.

A primeira possibilidade, é claro, é a de usar filtros nas fotos do Facebook. Na verdade, já no ano passado surgiu o rumor de que a rede social estaria trabalhando na ferramenta, o que à época acreditou-se ter sido uma reação ao sucesso do aplicativo - que hoje tem mais de 30 milhões de usuários. A função de filtros ou a "Lux", para arrumar o brilho da imagem, poderiam ser adicionadas à versão web do Facebook e também aos apps para iPhone e Android.

O contrário também poderia acontecer: o Instagram ofereceria uma ferramenta para importar uma das fotos do Facebook para o aplicativo e publicá-la com um filtro. Além disso, o Instagram poderia criar uma função que permitisse publicar todas as fotos do app para o álbum "Instagram photos" - para onde vão, até agora, só que uma a uma, as imagens compartilhadas do aplicativo para a rede social.

Outra possibilidade de integração seria usar o login do Facebook para entrar no Instagram, mas não de modo a simplesmente não precisar de outra senha. O login "unificado", por assim dizer, permitiria usar as funcionalidades do aplicativo dentro da rede, e vice-versa. O TechCrunch acredita que, mesmo assim, ainda seria possível ter um login apenas para o Instagram.

O serviço de geolocalização do Instagram também teria muito a ganhar com a compra pelo Facebook. Hoje, o app usa a base de dados do Foursquare para que o usuário encontre o local em que está e coloque uma tag na foto. Se usasse a base de dados do Facebook, os dados de localização poderiam permitir outras atividades, como avisar amigos quando você está perto, acrescentar fotos com tag de empresas às páginas de fãs das companhias e - é claro - apresentar anúncios mais específicos para a área do usuário.

A última possibilidade que o TechCrunch imagina é a de marcar amigos em fotos do Instagram. Hoje, só é possível fazer menções (com o símbolo @) na legenda da imagem, mas isso não inclui uma marcação na foto indicando quem é quem, por exemplo. O Instagram ganharia, além da função em si, a possibilidade de marcar amigos da rede social (que necessariamente não tenham o app), enquanto o Facebook conseguiria notificar seus usuários de fotos em que foram marcados fora do site.

Terra