0

Google publicará protesto ao Sopa em sua página inicial

17 jan 2012
15h25
atualizado às 15h55

O Google vai protestar contra as polêmicas leis antipirataria dos EUA postando um link mostrando sua oposição ao projeto em sua página inicial nesta quarta-feira. Em comunicado, a gigante da internet afirmou que vai se juntar à Wikipédia e ao Reddit protestando contra o Stop Online Piracy Act (Sopa) e o Protect IP Act (Pipa), projetos de lei que preveem o bloqueio de sites que compartilham conteúdo que fere direitos autorais. As informações são do site CNET.

"Como muitas empresas, empresários e usuários da web, nos opomos a essas leis porque há formas mais inteligentes e direcionadas para bloquear sites estrangeiros desonestos sem pedir a empresas americanas para censurar a internet", afirmou um porta-voz do Google. "Então, amanhã estaremos juntando muitas outras empresas de tecnologia para destacar esta questão em nossa página inicial dos EUA".

Outros sites também preparam protestos para quarta-feira. A versão em língua inglesa da Wikipédia ficará fora do ar por 24 horas. Os internautas que entrarem na enciclopédia online verão um comunicado da Fundação sobre os dois projetos de lei. Já o Reddit irá tirar do ar suas operações de compartilhamento em protesto aos projetos. Durante o tempo de inatividade, o Reddit irá mostrar uma transmissão ao vivo da audiência que discutirá o Sopa e exibirá uma simples declaração sobre sua posição contrária aos projetos de lei.

Os projetos de lei preveem o bloqueio de sites que compartilham conteúdo que fere direitos autorais. O Sopa em discussão na Câmara americana, prevê mais poder ao governo na retirada do ar de sites que reproduzam conteúdo não autorizado pelos autores. Já o Pipa, que corre no Senado, daria autoridade ao procurador-geral dos EUA para bloquear domínios de internet. Os dois projetos em andamento no Congresso americano sofrem forte oposição de empresas de tecnologia, como Google, Facebook, Twitter, eBay e Fundação Mozilla, e são apoiados por estúdios de Hollywood e detentores de direitos autorais, que afirmam que a lei é necessária para combater sites estrangeiros que vendem filmes piratas e mercadorias falsificadas.

Fonte: Terra

compartilhe

publicidade
publicidade