0

Hacker ataca site do autor da lei do Dia do Orgulho Hétero

4 ago 2011
15h08
atualizado às 15h16

O site do vereador de São Paulo Carlos Apolinario (DEM), autor do projeto de lei que cria o Dia do Orgulho Heterossexual na capital paulista, foi atacado nesta quinta-feira. Ao digitar o endereço do site do vereador, o usuário é redirecionado a uma página afirmando que o vereador "insiste em propor leis que contribuem para a propagação de ódio e discriminação".

Hacker postou mensagem afirmando que o vereador "insiste em propor leis que contribuem para a propagação de ódio e discriminação"
Hacker postou mensagem afirmando que o vereador "insiste em propor leis que contribuem para a propagação de ódio e discriminação"
Foto: Reprodução

O vereador afirmou ao Terra que, apesar de não concordar com a mensagem, acha democrática a opinião contrária. "Ele tem todo o direito de dar sua opinião. Mas ele poderia ter feito isso sem invadir meu site. O que não é democrático é a forma com que isso foi feito", afirmou. Segundo Apolinário, técnicos estão tentando restabelecer a página e retirar a mensagem do ar.

Além de mudar as informações do site do político, o hacker, que se identifica como "figli tariki shmotov" também enviou um boletim para toda a lista de emails do vereador. A mensagem é a mesma do site, onde afirma que "no Brasil, um homossexual é morto a cada 36 horas, esse tipo de crime aumentou 113% nos últimos cinco anos". "Desde o genocídio da segunda guerra até os massacres de Oslo e Utoya, aqueles que pregam a superioridade de uns sobre outros são responsáveis pelas ações mais condenáveis da história da humanidade", postou ainda o hacker.

Terra

compartilhe

publicidade
publicidade