2 eventos ao vivo

Hackers afirmam ter invadido rede do Senado dos EUA

13 jun 2011
19h36
atualizado às 21h09

Um grupo de hackers sob o nome de Lulz Security afirmou ter invadido a rede de computadores do Senado dos Estados Unidos nesta segunda-feira. A autoridade que gerencia a segurança do Senado não fez comentários sobre o assunto imediatamente.

Além do ataque ao Senado, grupo também foi responsável pelo ataque aos sites da Sony e PBS
Além do ataque ao Senado, grupo também foi responsável pelo ataque aos sites da Sony e PBS
Foto: Reprodução

O Lulz Security, que hackeou o site da Sony e o da rede de televisão PBS, publicou na internet uma lista de arquivos que não parecem ser confidenciais. Porém, eles indicam que os hackers acessaram a rede de computadores do Senado. "Eles certamente demonstraram ter acessado e encontrado o servidor de dados", disse Stewart Backer, ex-funcionário da Unidade de Internet do Departamento de Segurança Nacional dos EUA.

"Não está claro pelo nome dos arquivos se há algo confidencial. Os hackers podem ter feito o equivalente a assaltar o Senado e se gabado por conseguirem roubar souvenires da loja de lembranças", disse Baker, hoje sócio da Steptoe and Johnson LLP.

John Bumgarner afirmou que a invasão pode causar constrangimento no Senado. "Todas as pastas apresentadas são diretórios válidos", disse após analisar os dados publicados na internet. "É muito constrangedor que isso tenha acontecido a um site do governo pertencente ao Senado, que foi comprometido", disse. "Eles provavelmente também obtiveram nomes de usuários e senhas", afirmou.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.

compartilhe

publicidade