0

Kim Dotcom quer processar governo americano em US$ 2,6 bilhões

26 nov 2012
14h52

Kim Dotcom, criador do Megaupload, está pronto para "parar de se defender e começar a atacar" o governo americano. Na tarde desta segunda-feira ele postou uma foto no Instagram mostrando a chegada, de helicóptero, do investidor que permitiria iniciar um processo de US$ 2,6 bilhões contra o Departamento de Justiça dos Estados Unidos (DoJ, na sigla em inglês).

Investidor que patrocinará empreitada visitou criador do Megaupload neste tarde
Investidor que patrocinará empreitada visitou criador do Megaupload neste tarde
Foto: instagram.com/kim_dotcom / Reprodução

"Podemos processar o governo dos EUA ou a MPAA (associação de produtoras de cinema) em US$ 2,6 bilhões em danos pela destruição do seu negócio", teriam dito os advogados de Dotcom, que postou a citação no Twitter. O criador do Megaupload, que vai lançar seu novo serviço em janeiro, alega que ajudou a justiça americana e agora o departamento parece "uma gangue de promotores canalhas fora de controle".

Os advogados de Dotcom alegam que ele cooperou com o DoJ em diferentes casos de pirataria, um deles contra o NinjaVideo, que usava o Megaupload para armazenar os arquivos com que trabalhava, segundo o The Register. A empresa de Dotcom teria mantido os arquivos no sistema (em vez de deletá-los) a pedido da justiça americana, mas os mesmos arquivos teriam sido listados, mais tarde, entre o material pirata que o Megaupload supostamente sabia que hospedava e mesmo assim não deletou.

Segundo o DoJ, no entanto, os arquivos não estavam apenas no servidor do NinjaVideo, mas em diferentes outros servidores do site de hospedagem. Dotcom alega que não poderia ter deletado as outras cópias do material, porque isso poderia prejudicar o caso do departamento.

"Depois de anos de abusa da MPAA de outros extremistas detentores de direitos autorais, o caso Mega é a oportunidade da internet de revidar", tuitou Dotcom logo antes da chegada do investidor.

Fonte: Terra
publicidade