0

Lucro da Telefônica Brasil cai 30% no 3o tri

6 nov 2012
07h35

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A Telefônica Brasil sofreu queda de 30 por cento no lucro líquido do terceiro trimestre na comparação anual, desempenho abaixo do esperado pela média do mercado e que foi atribuído pela empresa a uma base de comparação maior no mesmo intervalo de 2011, quando o grupo foi beneficiado por ganho não recorrente.

O resultado positivo totalizou 935,8 milhões de reais no trimestre de julho a setembro, abaixo da média das estimativas de analistas compilada pela Reuters, que previa lucro líquido de 1,042 bilhão no período.

Segundo a empresa, a queda no lucro líquido deve-se "principalmente ao impacto positivo gerado pela declaração de juros sobre capital próprio no mesmo período do ano anterior". No terceiro trimestre de 2011, a Telefônica viu seu lucro no período elevado 452,9 milhões de reais após juros sobre capital próprio de 1,25 bilhão de reais .

No acumulado de nove meses de 2012, o lucro soma quase 3 bilhões de reais, 17,5 por cento a menos no comparativo com o mesmo período de 2011.

A receita líquida no terceiro trimestre avançou 2,1 por cento sobre um ano antes, para 8,46 bilhões de reais. Analistas previam 8,375 bilhões, em média.

O faturamento foi beneficiado por um avanço de 8,1 por cento na receita de serviços móveis, que somou 5 bilhões de reais, o que compensou a deterioração dos resultados em telefonia fixa --que apuraram queda de 7,3 por cento na receita ano a ano, para 3,12 bilhões de reais.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) somou 2,9 bilhões de reais no terceiro trimestre, avanço anual de 3,1 por cento e levemente acima das previsões do mercado, de 2,82 bilhões de reais.

A controlada do grupo espanhol Telefónica fechou setembro com 91,9 milhões de linhas, crescimento anual de 11,6 por cento. Desse total, 76,8 milhões corresponderam a habilitações móveis, e o restante, fixas.

(Por Sérgio Spagnuolo)

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
publicidade