0

Parlamento russo aprova lei de "lista negra" na internet

11 jul 2012
15h44
atualizado em 12/7/2012 às 07h33

A Duma (câmara baixa do Parlamento russo) aprovou nesta quarta-feira o projeto de emendas para a "Lei da Informação", que autoriza a filtragem de sites da internet utilizando uma "lista negra" e o bloqueio dos mesmos.

Página da Wikipedia russa ficou fora do ar durante 24 horas
Página da Wikipedia russa ficou fora do ar durante 24 horas
Foto: Reprodução

As novas remodelações foram votadas pela maioria governista da Duma, apesar dos numerosos protestos da oposição e de setores de informática no país.

Dois gigantes da internet russa - o site de busca Yandex e a rede social VKontakte - se uniram aos protestos contra a lei, que procura restringir o acesso às páginas que as autoridades considerem impróprias para o público. Assim, o "Yandex" modificou seu logotipo de "Encontre tudo" por outro no qual a palavra "tudo" está riscada.

Além disso, a versão russa da enciclopédia digital Wikipedia suspendeu, na terça-feira, o acesso à sua página, em protesto contra emendas que "poderiam criar uma censura global à margem da justiça na Rússia e também fechar a seção russa" desta ferramenta.

A comunidade da Wikipedia, junto com outros ativistas, alega que, sob pretexto da luta contra a pornografia infantil e "outras coisas do tipo", os autores do projeto, na realidade, desejam criar um "firewall chinês", sistema de filtragem de conteúdo "não desejado" pelas autoridades.

EFE   

compartilhe

publicidade
publicidade