0

Presidente do Google se diz muito orgulhoso de executivo egípcio

16 fev 2011
09h00
atualizado às 09h09

O Google está "muito, muito orgulhoso" de Wael Ghonim, um jovem executivo da companhia que se converteu em uma das principais vozes de protesto do Egito, disse nessa segunda-feira o presidente do Google, Eric Schmidt em Barcelona, na Espanha. Ghonim, responsável pelo marketing do Google no Oriente Médio e no norte da África, criou uma página no Facebook que ajudou a desencadear a revolta que culminou com a saída do poder do presidente egípcio Hosni Mubarak na última sexta-feira.

CEO do Google, Eric Schmidt, parabenizou o executivo da empresa por sua postura no Egito
CEO do Google, Eric Schmidt, parabenizou o executivo da empresa por sua postura no Egito
Foto: AFP

O jovem executivo também apareceu em uma emotiva entrevista na televisão depois de ser libertado pela polícia após 12 dias de detenção, dando força aos protestos quando estes pareciam estar perdendo o fôlego. "Estamos muito, muito orgulhosos do que Wael Ghonim foi capaz de fazer no Egito", disse Schmidt durante o Mobile World Congress. "(Os manifestantes) foram capazes de utilizar todo um arsenal de tecnologia, incluindo o Facebook, o Twitter e outros instrumentos para expressar a voz do povo e isso é um bom exemplo de transparência. Desejamos a ele o melhor. Falei com ele. Estamos muito, muito orgulhos do que ele fez", afimou Schmidt sobre Ghonim.

Em um programa do canal CBS chamado "60 Minutos" transmitido no domingo passado, Ghonim disse que os protestos que levaram à queda de Mubarak não teriam lugar sem as redes sociais na internet. "Se não fossem as redes sociais, não havia se desencadeado (a revolta), disse o jovem executivo.

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 

compartilhe

publicidade
publicidade