0

Reddit anuncia apagão contra censura à web e ganha adeptos

13 jan 2012
15h28

Google, Facebook e Twitter não confirmaram o recente rumor de que estariam dispostos a fazer um apagão contra o Projeto de Lei conhecido por Sopa (Stop Online Piracity Act). Mas, enquanto isso, outros sites importantes como a Wikipédia e o Reddit resolveram se mexer na luta contra o texto que, de acordo com seus críticos, censura a internet nos Estados Unidos. No início desta semana, o Reddit postou em seu blog que irá tirar do ar suas operações de compartilhamento em protesto ao Sopa e também ao Pipa (Protect Ip Act), versão do Senado americano para o Sopa e que tem como objetivo fornecer novas ferramentas para desafiar a proliferação de sites dedicados a conteúdos violadores ou produtos falsificados.

O Sopa pretende "censurar" e punir sites que reproduzam conteúdo sem autorização
O Sopa pretende "censurar" e punir sites que reproduzam conteúdo sem autorização
Foto: AFP

Sopa: entenda projeto de lei que ameaça liberdade na web nos EUA

"A liberdade, a inovação e as oportunidades econômicas que a internet permite estão em perigo", escreveu um administrador do Reddit citado em matéria do Huffington Post. "O Congresso está considerando uma legislação que irá mudar radicalmente a sua experiência na internet e colocar um fim ao Reddit e em muitos outros sites que você usa todos os dias." O blecaute de 12 horas do Reddit está marcado para quarta-feira 18 de janeiro. A data coincide com uma audiência no Congresso sobre o Sopa, em que líderes do setor, incluindo o fundador do Reddit Alexis Ohanian, estarão presentes para fazer suas queixas em relação aos dois projetos .

Durante o tempo de inatividade, o Reddit irá mostrar uma transmissão ao vivo da audiência e exibirá uma simples declaração sobre sua posição contrária aos projetos de lei. Na quarta-feira, o grupo hacker Anonymous anunciou em seu perfil no Twitter que iria silenciar durante o apagão promovido pelo Reddit. A rede Cheezburger, de sites como I Can Has Cheezburger?, KnowYourMeme e The Daily What também fará parte do blecaute de 12 horas. Em dezembro, o fundador da Wikipédia, Jimmy Walles, já havia sugerido uma ação similar, uma página em branco no lugar da sua enciclopédia para protestar contra o Sopa. Walles já afirmou, segundo informações da Time, que estaria disposto a tirar o site do ar se a maioria da comunidade concordasse.

Se aprovado, o Sopa permitiria ao Departamento de Justiça dos Estados Unidos e aos detentores de direitos autorais sair em busca de ordens judiciais contra sites nacionais e até estrangeiros que permitem ou facilitam a violação de direitos autorais. Uma vez acusado, o site pode ser punido e retirado dos resultados de busca, barrado em redes de publicidade online, e até bloqueado em redes de processamento de pagamentos. Em outras palavras, sites como Facebook, Wikipédia, YouTube e Reddit poderiam ser prejudicados por estarem ligados à usuários que utilizam conteúdo que viola algum direito autoral.

O projeto também faz do streaming de conteúdo com direitos autorais não autorizados - como uma música ou um programa de TV -, um crime para ser punido com até cinco anos de cadeia. Uma breve lista do site Business Insider afirma que, caso o Sopa seja aprovado, além do Reddit e da Wikipédia, sites como Google, Facebook, Twitter, eBay, Amazon, YouTube, Vimeo, Flickr, WordPress, Tumblr, entre muitos outros menos famosos, serão prejudicados - e explica o motivo.

Deputado do Sopa viola direito autoral
De acordo com o site Business Insider, o deputado Lamar Smith, o cérebro por trás do projeto de lei do Sopa, violou direitos autorais no site de sua campanha, que apresentava uma imagem do fotográfo DJ Schulte como pano de fundo. Em sua página no Flickr, o fotógrafo confirma a história divulgada primeiramente pelo site Vice.com de que não foi creditado no site do deputado. A imagem é licenciada sob Creative Commons, mas o site da campanha de Smith nunca atribuiu nos créditos a informação de que a foto era de DJ Schulte, como deveria.

Sopa na CES
O deputado republicano Darrell Issa e o senador democrata Ron Wyden estiveram na Consumer Eletronics Show (CES), em Las Vegas, para falar com o presidente da Consumer Electronics Association Gary Shapiro sobre sua oposição ao Sopa e ao Pipa e mostrar o Open, (Online Protection and Enforcement of Digital Trade Act), uma iniciativa de Wyden contrário ao Pipa, que corre no Senado. Issa, que é Presidente do Comitê de supervisão e reforma do governo no Congresso, deve apresentar o texto no dia 17 e presidir a audiência do dia 18 de janeiro sobre o Sopa.

Fonte: Terra

compartilhe

publicidade
publicidade