0

Reino Unido quer proibir o conteúdo pornográfico na internet

24 jul 2013
08h51
atualizado às 08h51
  • separator
  • 0
  • comentários

O primeiro-ministro britânico, David Cameron, anunciou que até o final do próximo ano todos os novos clientes de banda larga ou aqueles que mudarem de fornecedor, terão ativados os filtros que bloqueiam sites com "conteúdo adulto", a menos que eles escolham recebê-lo e aí desativar os filtros.

Provedores de conexão, como British Telecom, Sky e Virgin, já disponibilizam o serviço de filtragem prévia para novos clientes. A proposta do governo é tornar a filtragem, que hoje é facultativa, obrigatória. Aqueles que desejarem ter acesso a conteúdo pornográfico deverão informar essa escolha.

"Estamos tomando medidas para ajudar a limpar a internet e proteger as crianças da pornografia que circula na rede, às vezes de maneira extrema", disse Cameron, citado pelo The Daily Mail.

Outra medida anunciada pelo primeiro-ministro incluem filtros de conteúdo adulto em todos os novos celulares que estão chegando ao mercado. Cameron afirmou que gigantes da internet como o Google deveriam se preocupar em fazer mais para impedir imagens de abuso infantil.

A intenção destas novas regras é criar restrições mais fortes na Internet, a fim de investigar o "lado negro", ou seja, locais onde os criminosos se escondem os seus dados e tentativa de encobrir as pistas que levam a eles.

Em seu discurso, Cameron disse que a posse de pornografia online com cenas que simulam estupro seria considerada ilegal na Inglaterra e nos País de Gales. O primeiro-ministro advertiu que o acesso à pornografia na web está "corroendo a infância".

Com informações do jornal Folha de São Paulo e Público, de Portugal

Veja também:

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade