1 evento ao vivo

Sem votação, Facebook propõe mudanças na política de privacidade

22 nov 2012
15h41
atualizado às 15h45

O Facebook está propondo encerrar sua prática de deixar usuários votar nas mudanças em suas políticas de privacidade, apesar de continuar a permitir os comentários nas atualizações propostas. Em um comunicado oficial, a rede social informou que seu mecanismo de votação - ativado apenas se um número suficiente de pessoas comentarem as mudanças - se tornou um sistema que enfatiza a quantidade de respostas em vez da qualidade da discussão. A proposta agora é remover o componente de votação do processo em favor de um sistema que conduza a comentários e engajamentos mais significativos.

Facebook incentiva participação dos usuários nas mudanças propostas em sua política de privacidade
Facebook incentiva participação dos usuários nas mudanças propostas em sua política de privacidade
Foto: Reuters

Infográfico: Veja mudanças na privacidade padrão do Facebook desde 2004

Isso ocorre porque usuários costumam publicar comentários contrários às modificações em apenas uma ou duas palavras ao invés de postar respostas mais aprofundadas. O Facebook informou que continuará informando os internautas sobre "alterações significativas" em sua política de privacidade - também chamada de política de uso de dados, que explica como a empresa coleta e usa os dados quando as pessoas utilizam o Facebook - e em sua declaração de direitos e responsabilidades (DDR), que explica os termos que regem o uso do serviço.

"Essas atualizações oferecem informações mais detalhadas sobre nossas práticas, refletem alterações em nossos produtos e melhoram a forma com que conduzimos nosso processo de governança do site", escreveu o vice-presidente de Comunicação, Política Pública e Marketing do Facebook, Elliot Schrage.

A empresa continua permitindo um período de 7 dias para que o usuário possa revisar e comentar as mudanças, além de levar em consideração o feedback recebido. "Forneceremos também um mecanismo de notificações adicional, incluindo e-mail, para informá-lo sobre essas mudanças. Nas semanas seguintes, implementaremos novas formas de responder a suas perguntas e comentários sobre o Facebook", informou Schrage no comunicado.

Com informações da AP.

Fonte: Terra
publicidade