Internet

publicidade
09 de janeiro de 2012 • 17h47

SP: banda larga popular da Telefônica-Vivo chega a 300 cidades

 

A Telefônica|Vivo iniciou a oferta da banda larga na tecnologia fixa, nos termos do Plano Nacional de Banda Larga (PNBL), para mais 71 municípios no Estado de São Paulo. No total, somadas aos 229 municípios onde o serviço já é comercializado desde 28 de setembro, já são 300 cidades paulistas que contam com esta alternativa.

Em 30 de junho de 2011, a Telefônica|Vivo firmou termo de compromisso com o governo federal, nas condições previstas no PNBL, para ofertar banda larga popular em 622 municípios do Estado de São Paulo, até o primeiro semestre de 2014. A opção pelo acesso via rede fixa, por R$ 29,80, é combinada com linha fixa, como previsto na parceria fechada com o governo federal, com mensalidade total de até R$ 65,00.

Entretanto, antes mesmo do início da comercialização do serviço em tecnologia fixa, a Telefônica|Vivo, voluntariamente, se antecipou e já ofertava banda larga móvel nos municípios brasileiros onde está presente a rede 3G Vivo, por R$ 29,90. A rede 3G da empresa atende a mais de 2.500 cidades brasileiras, mais do que o total de municípios atendidos pelas demais operadoras nacionais, somadas.

1 milhão de clientes
No início de dezembro de 2011, a Telefônica|Vivo atingiu a marca de 1 milhão de clientes de serviços de banda larga popular. O impulso para o aumento de velocidade do ritmo de vendas - crescimento em torno de 300 mil usuários (+43%), em menos de três meses - veio justamente com o início da oferta de banda larga fixa no Estado de São Paulo, dentro das regras do Plano Nacional de Banda Larga (PNBL), em 28 de setembro.

A base de 1 milhão de clientes abrange os usuários que possuem planos com mensalidades nos patamares de preço indicados pelo PNBL (até R$ 35,00 para estados em que não há isenção de impostos e até R$ 29,90 onde existe desoneração fiscal), aí incluídos usuários do Plano de Banda Larga Popular do Governo no Estado de São Paulo, ao qual a Telefônica aderiu no início de 2010.

Relação das 71 novas cidades paulistas que contam com o PNBL Telefônica|Vivo:

Aguaí, Álvaro de Carvalho, Anhumas, Arealva, Areiópolis, Avaí, Avanhandava, Bilac, Bocaina, Bofete, Borá, Brejo Alegre, Buri, Buritama, Campina do Monte Alegre, Canas, Capela do Alto, Charqueada, Chavantes, Coroados, Dirce Reis, Dois Córregos, Dolcinópolis, Duartina, Echaporã, Gália, General Salgado, Glicério, Guarantã, Guararapes, Guariba, Iaras, Ibaté, Indiana, Ipaussu, Ipeúna, Iracemápolis, Jaborandi, Jaci, Lavínia, Lucianópolis, Lupércio, Macaubal, Manduri, Maracaí, Martinópolis, Mineiros do Tietê, Monte Alegre do Sul, Monte Alto, Nhandeara, Nova Canaã Paulista, Nova Luzitânia, Oriente, Paranapuã, Parapuã, Piquerobi, Pirangi, Pirapozinho, Porangaba, Presidente Bernardes, Promissão, Redenção da Serra, Santa Rita do Passa Quatro, São Francisco, Serra Azul, Taiúva, Torrinha, Três Fronteiras, Viradouro, Vitória Brasil, Zacarias.

Terra Terra