13 eventos ao vivo

Vírus que se espalha pelo Skype é detectado no Brasil

6 nov 2012
14h44

Uma das pragas mais propagadas em outubro está circulando pelo Skype em computadores no Brasil e em outros países da América Latina, informa a empresa de segurança ESET. O malware do tipo Dorkbot converte os equipamentos infectados em parte de uma rede botnet, rouba as senhas de acesso dos usuários e realiza ataques de phishing contra bancos.

Malware usa o Skype para contaminar usuários na América Latina, diz ESET
Malware usa o Skype para contaminar usuários na América Latina, diz ESET
Foto: AFP

Infográfico: Ciberguerra: conheça os vírus Stuxnet, Flame, Duqu e Gauss
Infográfico: Jogo da memória: conheça hackers famosos e seus feitos
Infográfico: Phishing: conheça o golpe e veja dicas para se proteger

Segundo a ESET, para atacar os usuários do Skype os cibercriminosos enviam uma mensagem direta pelo próprio sistema de comunicação (Skype) solicitando uma nova foto para o perfil.

Caso o assinante acesse o link da mensagem e execute o arquivo contido nele, infectará o computador automaticamente com o Win32/Dorkbot.B, uma das variantes do Dorkbot que pode esconder-se no sistema.

"Uma das formas de identificar se o computador está infectado por alguma variante do Dorkbot é verificar se quando se conecta um dispositivo USB ao computador, todos os arquivos desaparecem e são substituídos por acessos diretos. Se isso ocorrer, é muito provável que o sistema está infectado pelo vírus", alerta o brasileiro Raphael Labaca Castro, Coordenador de Pesquisa e Educação da ESET América Latina.

De acordo com Castro, o mesmo vale para quando se tenta, sem sucesso, acessar sites de diferentes empresas de antivírus. "O código malicioso bloqueia o acesso a todos os sites de segurança mais conhecidos", complementa.

A empresa não divulgou dados de propagação do vírus.

Fonte: Terra
publicidade