1 evento ao vivo

CEO da Apple, Tim Cook, completa 52 anos nesta quinta-feira

1 nov 2012
09h21
atualizado às 09h23

O CEO da Apple, Tim Cook, comemora 52 anos nesta quinta-feira. Cook teve um ano de relativo sucesso no comando da Apple após a morte do fundador da companhia, Steve Jobs, com lançamentos de novas gerações do iPhone, do iPad e dos computadores Mac e recordes de venda. As última semanas, porém, vem mostrando os desafios que ele terá que enfrentar: a Apple anunciou nesta semana a saída de dois dos principais executivos da empresa - Scott Forstall, o chefe de softwares do iOS, e John Browett, responsável pela Apple Store. Ele ainda tem que explicar falhas no aplicativo de Mapas do iPhone, que desagradou os usuários.

Tim Cook chega aos 52 anos à frente da empresa mais valiosa da área de tecnologia
Tim Cook chega aos 52 anos à frente da empresa mais valiosa da área de tecnologia
Foto: Getty Images

Infográfico: A Apple pós-Jobs: veja o que mudou com Tim Cook no comando

Cook assumiu o cargo de CEO da Apple definitivamente em agosto de 2011, quando Steve Jobs renunciou ao cargo para cuidar da saúde. O antigo diretor de Operações da companhia, porém, já havia assumido a funções interinamente outras três vezes. Foi ele quem tocou o barco em 2004, por dois meses, quando Jobs passou por uma cirurgia. Depois, por vários meses em 2009, quando Steve Jobs fez um transplante de fígado. Quando assumiu a presidência-executiva definitivamente no ano passado já era Cook quem jogava as cartas na companhia havia alguns meses, desde a última licença de Jobs, em janeiro de 2011.

Cook nasceu em 1º de novembro de 1960 em Robertsdale, no estado do Alabama, nos Estados Unidos. Ele é licenciado em Engenharia Industrial pela Universidade de Auburn, em 1982, e seis anos depois fez o MBA na Universidade Duke Fuqua School of Business, em Durham, também nos EUA. Na carreira profissional, o nome foi feito dentro da IBM, onde Cook atuou durante 12 anos como diretor. Depois disso, ele passou seis meses como vice-presidente corporativo de materiais da Compaq, antes de Jobs conhecê-lo e levá-lo para a Apple, em 1998.

Como diretor de operações, Cook se mostrou eficiente. Tão logo chegou, ele tratou de fechar unidades próprias, vender estoques e tomar outras medidas para que a empresa reduzisse os custos e continuasse a ser viável. Em seguida, ele fez acordos com fabricantes asiáticos para produção de alguns componentes - atualmente famosas por produzirem as peças do iPhone e do iPad. Foi ganhando a confiança de Jobs até chegar a ser o segundo nome em comando da Apple.

Fonte: Terra
publicidade