Negócios e TI

publicidade
15 de agosto de 2012 • 15h08 • atualizado às 19h38

Juíza dos EUA pede acordo entre Apple e Samsung antes de decisão

Empresas se enfrentam em julgamento no tribunal de San José, na Califórnia
Foto: Getty Images
 

Uma juíza dos Estados Unidos pediu aos presidentes-executivos da Apple e da Samsung para falarem entre si pelo menos uma vez por telefone antes que um júri comece a deliberar na próxima semana sobre a disputa de patentes entre as duas companhias.

Infográfico: Apple e Samsung se enfrentam no tribunal por patentes; entenda

"É tempo para paz", disse a juíza Lucy Koh nesta quarta-feira em uma corte federal de San Jose, Califórnia, perto da sede da Apple. As duas companhias respondem por mais da metade das vendas mundiais de telefones celulares.

A Apple acusa a Samsung de copiar o design e alguns recursos do tablet iPad e do celular iPhone e exige, além de indenização, a proibição das vendas dos produtos da rival. A companhia sul-coreana, que tenta se expandir nos Estados Unidos, acusa a concorrente de infringir várias de suas patentes, inclusive algumas sobre tecnologia de comunicação sem fio.

O julgamento nos Estados Unidos entrou na terceira semana. Antes de o júri entrar no tribunal nesta quarta-feira, Koh disse aos advogados das companhias que eles tinham conseguido ressaltar a importância dos respectivos direitos de propriedade intelectual das empresas.

Altos executivos das duas empresas participaram de uma mediação com um magistrado dos Estados Unidos antes do julgamento, mas a juíza pediu que tentem acordo novamente.

"Vejo riscos para os dois lados", afirmou a juíza.

O julgamento Apple x Samsung
Um júri formado por 10 pessoas irá decidir se alguma das empresas quebrou alguma patente da concorrente no desenvolvimento de seus produtos. O julgamento do caso no tribunal de San José, na California, é o primeiro de uma série de processos que as empresas movem contra a outra em 10 países.

A Apple pede na Justiça uma reparação de mais de US$ 2,5 bilhões, alegando que a Samsung se tornou líder no mercado de smartphones copiando o design, as funcionalidades e a aparência geral dos seus produtos. A companhia americana tenta provar ao júri que a sul-coreana quebrou nove de suas patentes no desenvolvimento de mais de 20 produtos, entre eles o smartphone Galaxy S II e o tablet Galaxy Tab 10.1.

Já a Samsung diz que a Apple está tentando reprimir a competição com o bloqueio da venda de seus produtos, diminuindo a escolha dos consumidores para "manter seus lucros historicamente exorbitantes". A sul-coreana alega que a Apple quebrou duas patentes essenciais para transmissão de dados 3G e outras três sobre funcionalidades dos aparelhos.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.