0

Nokia se encontra em situação difícil, diz novo presidente

9 fev 2011
13h56
atualizado às 17h04

Vazou na noite desta terça-feira um suposto memorando do CEO da Nokia, Stephen Elop, no qual ele critica duramente as atitudes da empresa no desenvolvimento de sua plataforma de smartphones. Em cerca de 1.300 palavras, Elop dá uma mostra do que se passa dentro dos muros da empresa finlandesa.

Em e-mail à equipem, Elop afirmou que empresa está "cercada por um violento incêndio"
Em e-mail à equipem, Elop afirmou que empresa está "cercada por um violento incêndio"
Foto: AFP

"O primeiro iPhone apareceu em 2007 e até hoje não temos um produto que esteja perto de sua experiência. O Android apareceu há 2 anos e nesta semana nos tomou a liderança no volume de smartphones. Inacreditável", escreveu o CEO, afirmando que a companhia está sobre uma "plataforma em chamas" e que precisa "mudar seu comportamento".

Elop também reclama das atitudes da Nokia que, segundo ele, estaria agindo de forma lateral, enquanto seus competidores, como a Apple e o Google, têm uma postura mais agressiva. Ele acredita que a maçã modificou o mercado de smartphones e a gigante das buscas se tornou um "força gravitacional", atraindo muitos desenvolvedores para a plataforma.

Criticando a dificuldade do Symbian para o trabalho dos desenvolvedores e destacando que a MeeGo poderia ser uma plataforma de ponta para smartphones, mas foi descontinuada pela empresa, Elop afirma que a Nokia "jogou gasolina na própria plataforma em chamas", alegando ainda que a empresa finlandesa faltou em inovação, liderança e colaboração interna.

Na primeira publicação do Engadget, o site afirmava não ter certeza se o tal memorando realmente existiu, mas em uma atualização, mais tarde, foi confirmada a sua veracidade. De acordo com o site, o comunicado foi divulgado em um sistema interno de funcionários na Nokia.

Geek
publicidade