3 eventos ao vivo

Twitter expande TTs regionais e oficializa escritório no Brasil

5 dez 2012
11h44
atualizado às 11h56
Guilherme Neves
Direto de São Paulo

O Brasil já invadiu o Twitter, agora, o Twitter chega ao Brasil com um escritório local, anunciado oficialmente nesta quarta-feira - o terceiro no mundo fora dos Estados Unidos. Ele é parte central da estratégia de atrair mais pessoas para a rede e, junto, anúncios. Uma das primeiras novidades é o aumento do número de cidades com Trending Topics (TTs) locais no País.

Guilherme Ribenboim, diretor-geral do Twitter no Brasil tem a missão de aproximar a empresa do público e dos anunciantes brasileiros
Guilherme Ribenboim, diretor-geral do Twitter no Brasil tem a missão de aproximar a empresa do público e dos anunciantes brasileiros
Foto: Guilherme Neves / Terra

Segundo Guilherme Ribenboim, diretor-geral do Twitter Brasil, cidades como Porto Alegre, Guarulhos e Fortaleza poderão conferir os assuntos mais debatidos na região em breve. Com essa aproximação, a empresa espera ser mais atraente para os anunciantes.

"Eles (os anunciantes) já estão na ferramenta e nós precisamos ficar atentos a oportunidades de relacionamento no Brasil", diz Ribenboim.

Não foi divulgado o investimento ou o número de usuários do microblog no País. Conforme o Twitter, o Brasil é um dos cinco maiores mercados no mundo. E um levantamento da empresa Semiocast indica que o Brasil tem 33 milhões de usuários, sendo o segundo maior país com presença no serviço.

"Ele (o Twitter) já se tornou uma parte importante da vida das pessoas no Brasil e, ao fortalecer a nossa presença local, o nosso foco é continuar encantando os nossos usuários", opina Shailesh Rao, vice-presidente internacional da empresa, presente no anúncio do escritório.

Em sua apresentação, Rao falou do progresso da tecnologia para as comunicações, começando pelas Agoras gregas, onde as pessoas se reuniam para conversar, passando pela invenção da imprensa até a TV e, é claro, o Twitter. "Para nós, o Twitter é a Agora casada com o poder de transmissão da TV. Esse poder é imenso porque qualquer pessoa pode ser ouvida", disse.

De fato, a empresa "casou" o o Twitter com a TV em várias ocasiões. Um dos exemplos foi no programa X-Factor, quando, durante uma das apresentações, picos de hashtags foram percebidos, dando uma amostra o engajamento da audiência.

O casamento foi acertado. Nos EUA, 41% dos usuários de tablet e 38% dos usuários de smartphone utilizam os aparelhos na frente da televisão. E 35% dessas pessoas estão conectados em redes sociais.

Vendendo seu peixe, Rao também chamou a atenção para o poder do Twitter de aproximar as pessoas e de ajudar em situações de crise - como durante o furacão Sandy nos Estados Unidos. "Queremos que essas coisas também aconteçam no Brasil", disse Rao.

Pelo Brasil, Ribenboim diz que o escritório vai "trazer o Twitter para ainda mais perto dos usuários brasileiros", e tentar replicar esses cases internacionais na internet local também.

"O Twitter é uma plataforma de conversação em tempo real. E o Brasil é um dos principais países no Twitter. Nós fomos um dos primeiros países a aderir às redes sociais porque o brasileiro gosta de se comunicar. E nesse sentido, o Twitter é uma plataforma que adere a essa característica. Por isso o Twitter foi invadido pelos brasileiros", disse Ribenboim.

Entre os casos da "invasão brasileira" citados por Ribenboim estão a experiência de Paulo Coelho, que agradeceu aos amigos do Twitter por o ajudarem a escrever um livro e o técnico Mano Menezes, que se despediu da seleção pelo Twitter.

Além disso, eventos como a Copa Libertadores, o final da novela Avenida Brasil, da Rede Globo, e a morte de Chico Anysio são alguns de exemplos de picos de tweets por minuto que animam o diretor local.

"Temos conversado com agências e parceiros em potencial, que têm se mostrado otimistas. Esperamos, em breve, começar a ter parcerias de peso", diz o executivo. Hoje, diz Rao, o Brasil ainda não gera uma renda significativa para a empresa. "Mas esperamos ter isso em breve", completa.

Ribenboim foi anunciado como diretor-geral do Twitter no Brasil em 7 de novembro. Ele comandava as operações do site de compras coletivas Clickon e já foi responsável pela operação do Yahoo na América Latina. O próprio Ribenboin anunciou sua chegada ao Twitter.

Ribenboim é formado em Economia pela PUC-RJ e atuou desde o início da operação do Yahoo! no Brasil. Ele comandará a operação no País, que já conta com pelo menos cinco cargos, segundo a página de empregos do Twitter.

Fonte: Terra
publicidade