0

Pesquisa: 13% das empresas brasileiras já têm app para tablet

6 jul 2011
13h56
atualizado às 17h06

Um estudo da Mowa divulgado nesta quarta-feira em São Paulo mostra que 13% das 540 maiores empresas brasileiras já têm aplicativos para tablets, mais notadamente o iPad, da Apple. A segunda edição da "Pesquisa Mobilidade nas Empresas" conclui ainda que apenas 7,5% da base pesquisada de empresas pode ser considerada "móvel".

Quatro aspectos foram levantados durante a pesquisa da Mowa, desenvolvedora de aplicativos para o mercado corporativo: uso de SMS, existência de site móvel, de aplicativos para smartphone e de aplicativos para tablets. Segundo Guilherme Santa Rosa, vice-presidente da Mowa, 29% das empresas têm ações envolvendo SMS, um crescimento de 30% em relação ao índice anterior. "Podemos dizer que o uso de SMS cresceu de um quinto das empresas para um terço delas", afirmou. Os setores que mais usam são os de telecomunicações, varejo e bens de consumo.

Já o site móvel, usado na maioria das vezes como canal institucional, é presente em 17% das empresas, contra 12% em 2010, liderado pelos setores financeiro, de telecomunicações e "diversos" (que inclui, no levantamento, empresas de comunicação). O desenvolvimento de aplicativos para uso geral é feito por 21% das empresas (contra 14% no ano anterior), liderado novamente por indústria digital, telecom, financeiro e diversos.

A pesquisa em 2011 levou em conta pela primeira vez a criação de apps para tablets, vista pela Mowa como centralizada ainda no iPad: 13% das empresas já têm apps para tablet, a maioria no setor de "diversos". "Do zero no passado, hoje as empresas já se preocupam em receber seu cliente no tablet", explicou Santa Rosa.

Segundo o estudo, a Mowa considera "empresas móveis" aquelas que têm três canais de relacionamento com o consumidor (SMS, site móvel e aplicativo). Da base pesquisada, apenas 7,5% do total têm inciativas nas três áreas de interesse. "De qualquer modo, é um crescimento de 50% em relação ao ano de 2010, quando apenas 5% das empresas tinham as três soluções", afirmou o executivo.

O estudo usou como base informações públicas divulgadas pelas 500 maiores empresas do país e mais 40 dos setores financeiro e securitário, com levantamento de dados na web, em buscadores e nas lojas de aplicativos das principais plataformas móveis, como Apple, Android, BlackBerry e as lojas das operadoras.

Criação de apps para tablets, segundo estudo, ainda é centralizada no iPad
Criação de apps para tablets, segundo estudo, ainda é centralizada no iPad
Foto: AFP
Fonte: Zumo Notícias

compartilhe

publicidade
publicidade