Robôs

publicidade
17 de dezembro de 2012 • 08h37 • atualizado às 09h13

Mulher paralítica controla braço robótico com o pensamento

Foto: UPMC / Divulgação
 

Um braço robótico foi controlado pelos pensamentos de uma mulher paralítica nos Estados Unidos. Segundo a BBC, Jan Scheuermann, de 53 anos, é paralisada do pescoço para baixo, e foi capaz de pegar e mover objetos da mesma forma que um braço humano normal, num desempenho descrito por especialistas da área como "performance sem precedentes" e "feito notável".

Segundo o estudo, publicado na revista médica The Lancet, implantes cerebrais foram usados para controlar o braço robótico.

"Eu não sei como dizer isso de outra maneira, [o movimento é] muito melhor do que qualquer coisa parecida que já foi demonstrada antes", disse o professor Andrew Schwartz, da universidade de Pittsburgh.

Jan foi diagnosticada com uma doença degenerativa há 13 anos e, progressivamente, perdeu o controle de seu corpo. Ela agora é incapaz de mover seus braços ou pernas. Para o experimento, foram implantados dois sensores - de quatro milímetros por quatro milímetros cada - no córtex motor do cérebro.

Uma centena de agulhas minúsculas em cada sensor captaram a atividade elétrica de cerca de 200 células cerebrais individuais.

Os pulsos de eletricidade no cérebro são então traduzidos em comandos para mover o braço, que dobra no cotovelo, no punho e pode pegar objetos.

Jan foi capaz de controlar o braço após o segundo dia de treino e ao longo de um período de 14 semanas tornou-se mais hábil. O relatório disse que ela ganhou "coordenação, habilidade e velocidade quase semelhante ao de uma pessoa sã" até o final do estudo.

"Eu acho que realmente é uma evidência convincente de que esta tecnologia vai ser útil para pessoas com lesão medular", disse Schwartz.

Terra