0

Sensores poderão medir a saúde do motorista

11 dez 2012
07h38

Os protótipos de carros inteligentes apostam cada vez mais na interação entre carro e motorista. Pesquisadores da University of Southern California (UCS), em conjunto com a montadora alemã BMW - que já trabalharam em parceria em outros projetos de automóveis conceito -, querem explorar uma tecnologia já existente para integrar hábitos do condutor com informações sobre a sua saúde.

As informações obtidas pelos sensores do carro poderiam ser acessadas via smartphone
As informações obtidas pelos sensores do carro poderiam ser acessadas via smartphone
Foto: Shutterstock



Mesmo sem uma perspectiva de comercialização, o grupo de especialistas já estuda como usar as funcionalidades dos cerca de 230 sensores presentes na maioria dos carros MINI (marca britânica pertencente à montadora alemã) para atingir essa meta. Capazes de criar um diário do que acontece com o veículo, esses sensores serviriam para monitorar tanto sua eficiência mecânica quanto a saúde do motorista. De acordo com a pesquisadora da Escola de Artes Cinemáticas da USC Jen Stein (uma das integrantes da equipe que trabalha no projeto), as pesquisas desenvolvidas pela Escola de Artes Cinemáticas da USC para explorar os usos em potencial dessa tecnologia despertou o interesse do Centro de Computação Corporal da universidade, que pretende lançar modelos que detectem pressão arterial e batimentos cardíacos. O protótipo, chamado Nigel, foi apresentado na conferência do Centro, realizada em outubro de 2012. As informações obtidas por ele poderiam ser acessadas via smartphone.



O monitoramento da saúde do condutor também mobilizou a Ford, nos últimos anos, a desenvolver o SYNC, um sistema que, entre outras funções, conta com seis sensores no banco do motorista empregados na medição de batimentos cardíacos, glicose e alertas de risco de alergia (por pólen ou outras substâncias espalhados no ar). Com conectividade para smartphones e tablets via bluetooth e um serviço baseado na nuvem, o sistema possui elevado nível de precisão - a montadora divulga que, na fase de testes, o padrão de acuidade na medição ficou entre 90% e 95%. Neste ano, o SYNC foi incorporado a dez modelos de veículos produzidos pela Ford no exterior. Em 2011, mais de 84% dos veículos Fusion comercializados já contavam com o sistema.

Cartola - Agência de Conteúdo - Especial para o Terra Cartola - Agência de Conteúdo - Especial para o Terra
publicidade