PUBLICIDADE

Google atrasa abertura de código do Android 3.0, o Honeycomb

25 mar 2011 08h42
Publicidade

Em sua essência, o Android é um sistema operacional de código aberto. Daqueles que os desenvolvedores têm acesso e a partir do qual podem criar suas próprias versões do mesmo. Isso era ponto passivo até o Android 3.0, o Honeycomb, uma versão do sistema operacional do Google específica para tablets. E esse seria, de acordo com uma declaração de Andy Rubin, responsável pelo Android dentro do Google dada ao jornal espanhol El País, o motivo do atraso na divulgação do código. "Para respeitar o calendário de lançamentos dos tablets, fizemos algumas concessões. Não pensamos sobre o que é necessário fazer para que o sistema funcione nos smartphones. Por isso, devemos agregar recursos e atrasar nosso calendário para além do razoável".

Boneco do Android cai na dança para promover celular:

O motivo do Google para não divulgar o código seria fugir de uma possível fragmentação do mercado que a possibilidade de fazer versões pode acarretar - algo já visto no mercado de smartphones. Ou seja, o Google estaria tentando evitar que alguns fabricantes peçam especificações singulares no Android, o que prejudicaria sua difusão e incomodaria os desenvolvedores, que precisariam criar adaptações no sistema operacional.

A notícia do atraso na divulgação do código aberto do Android 3.0 corre ao mesmo tempo em que circula o boato de que a Motorola estaria pensando em abandonar o sistema operacional do Google, presente no tablet Xoom, e criar o seu próprio. A estratégia da empresa, que desde 2009 trabalha em parceria com o Google, seria de se diferenciar das demais fabricantes que também utilizam o Android. Outras companhias como a HP e a BlackBerry também apostam no desenvolvimento de seus próprios sistemas. Ainda assim, nunca derrubam totalmente as pontes, como destaca o El País: o PlayBook, por exemplo, tablet da BlackBerry, poderá executar, graças a uma adaptação no sistema da empresa, os aplicativos do Android e, desta forma, desfrutar de mais de 200 mil aplicativos.

Fonte: Terra
Publicidade