PUBLICIDADE

Depois do Facebook, Paquistão bloqueia acesso ao YouTube

20 mai 2010 11h14
| atualizado às 11h24
Publicidade

O Paquistão bloqueou o site de compartilhamento de vídeos YouTube na tentativa de controlar o acesso a conteúdo "blasfemo", anunciaram autoridades do país nesta quinta-feira.

A proibição aconteceu após a Autoridade de Telecomunicações do Paquistão (PTA) orientar provedores de internet a bloquear indefinidamente o acesso à rede social Facebook na quarta-feira, em decorrência de um concurso online de desenho do profeta Maomé.

Toda representação do profeta é considerada como contrária ao Islã e uma blasfêmia pelos muçulmanos.

Wahaj-us-Siraj, presidente do provedor de internet Nayatel, disse que a PTA enviou uma ordem na noite de quarta-feira exigindo o bloqueio "imediato" do YouTube. O YouTube já havia sido bloqueado no Paquistão em 2007, durante cerca de um ano.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Publicidade