7 eventos ao vivo

Especialista diz que interrupção dos filhos na TV foi vergonhosa e divertida

14 mar 2017
17h26
  • separator
  • comentários

Robert Kelly, o especialista em Coreia do Sul que ficou famoso no mundo inteiro após ser interrompido pelos filhos durante uma entrevista ao vivo para a emissora "BBC", descreveu a situação como vergonhosa e divertida ao mesmo tempo, em declarações divulgadas pelo "Wall Street Journal" nesta terça-feira.

"Foi uma mistura de surpresa, vergonha e diversão. Também de amor e de afeto porque é adorável", explicou Kelly em entrevista ao jornal americano, na qual aparece junto aos dois filhos e junto à esposa, Kim Jung-a.

A breve participação de Kelly na "BBC" na sexta-feira passada, na qual tinha como objetivo opinar sobre a política sul-coreana, passou a ser uma das notícias da semana, repercutida por centenas de veículos de imprensa de todo o mundo e visualizada milhões de vezes nas redes sociais.

"Vi o vídeo como todos os demais, e a verdade é que é muito gracioso", confessou o professor em ciências políticas da Universidade de Pusan, na Coreia do Sul.

A cômica situação começou quando Kelly estava sendo entrevistado ao vivo pela internet em um escritório de sua residência na cidade sul-coreana de Busan. Enquanto o especialista falava no programa, sua esposa, acompanhada dos dois filhos - Marion, de 4 anos, e James, de 8 meses - estava na sala, gravando e assistindo à entrevista pela televisão.

Tudo ia bem até que Marion reconheceu na televisão o lugar onde o pai estava e, emocionada, decidiu fazer uma visita a ele. Kelly tinha se esquecido de trancar o quarto, como costuma fazer nas frequentes entrevistas que concede há seis anos, e a menina apareceu por trás do pai, para diversão do apresentador que via a cena do estúdio.

"Este tipo de esquecimento acontece constantemente, mas não como nesta entrevista. Esta foi a primeira vez, na maioria eu fecho a porta com chave", explicou a esposa de Kelly.

Concentrada na tarefa de gravar a entrevista, Kim ouviu como a filha se afastava, mas só depois percebeu que ela não estava mais por perto.

"Comecei a olhar por trás de todas as portas. Foi um caos", confessou entre risos.

Desde que a "BBC" divulgou na internet o embaraçoso momento, Kelly não deixou de receber ligações e e-mails, e desativou todas as notificações das redes sociais perante a avalanche de reações.

"Desde a noite de sexta-feira recebemos incessantes solicitações tanto pelas redes sociais como por telefone e e-mail. Desligamos os celulares, desativamos os alertas de Twitter e Facebook e nem me aproximo do YouTube", disse Kelly.

"Cometi um pequeno erro que transformou a minha família em estrelas do YouTube. É bastante ridículo", acrescentou.

Apesar de algumas críticas recebidas pela forma na qual tentou afastar a filha do quarto, Kelly garantiu que a maioria das mensagens que recebeu nos últimos dias foram amáveis.

"A maioria dos comentários foram positivos e de apoio, e estamos muito agradecidos por isso", relembrou o professor.

Kelly e a família devem conceder uma entrevista coletiva na quarta-feira na Universidade de Pusan, na qual ele trabalha, para responder às perguntas dos veículos de imprensa coreanos.

EFE   

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade