2 eventos ao vivo

Software baiano cria aplicativo para todos os sistemas móveis

19 ago 2011
16h26
Celso Calheiros
Direto de Recife

A Softwell Solutions, empresa baiana conhecida pela ferramenta Maker, prepara para lançar no mercado o Maker Gold, uma plataforma única, brasileira e mais especificamente, baiana. O Maker Mobile, que estreia no próximo dia 2 de setembro dentro do Maker Gold, é um software direcionado para criação de aplicativos corporativos de uma forma mais simples e visual e, o melhor de tudo, para diferentes plataformas.

Longe dos games e redes sociais, o público-alvo da Softwell Solution são mesmo as empresas que criam softwares para outras companhias
Longe dos games e redes sociais, o público-alvo da Softwell Solution são mesmo as empresas que criam softwares para outras companhias
Foto: Divulgação

O Maker Mobile permitirá aos profissionais que pensam os aplicativos para dispositivos móveis a eliminação das linhas de código, entre outras vantagens. A criação é feita a partir formulários e fluxos, de forma visual. Esse tipo de solução o Maker já oferece em programas em Java e dot.Net, mas com o Maker Mobile, passará a ter opções para os principais sistemas operacionais de dispositivos móveis. "O Maker Mobile possibilitará a abstração das complexidades técnicas, diminuindo o tempo dos projetos e os custos de desenvolvimento das empresas", promete Wellington Freire, CEO e presidente da Softwell Solutions.

Com o Maker Mobile, o desenvolvedor não precisa definir qual o dispositivo ou o sistema operacional do aplicativo. Uma vez criado, ele poderá ter versões em iOS (Apple), Android (Google) e ainda para smartphones BlackBerry (RIM), dependendo apenas da assinatura que o cliente firmou com a Softwell.

Os profissionais que tiverem o Maker Gold, visualizarão nas opções do menu a geração do aplicativo também para dispositivos móveis. Se o cliente possui uma assinatura para todos os sistemas operacionais, ele terá seu aplicativo publicado em todos os três sistemas. "A partir da solicitação, o desenvolvedor poderá receber o aplicativo em segundos, de acordo com o tamanho do aplicativo", estima o diretor de produtos de inovação, Diego Alvarez.

A Softwell se prepara para oferecer a possibilidade de publicar também em smartphones com Windows Mobile. "Estamos esperando o lançamento do Windows que deve ocorrer até o fim do ano", prevê. O sistema operacional da Symbian, residente nos aparelhos Nokia, não será oferecido aos desenvolvedores que utilizam Maker Mobile.

Longe dos games e redes sociais, o público-alvo da Softwell Solution são mesmo as empresas que criam softwares para outras companhias. "Nosso foco é exclusivamente corporativo", reforça o diretor de produtos de inovação Diego Alvarez. O leque de possibilidades, mesmo que exclusivamente for business, é grande.

No campo do turismo, que demandará várias aplicações com a proximidade da Copa do Mundo e das Olimpíadas, Alvarez citou o preenchimento da ficha de hóspede, burocracia necessária a quem faz o check-in em um hotel, ou o cardápio de um restaurante, ambos em um tablete, por exemplo. "Depois do preenchimento ou da escolha do prato, os dados seguem para os setores responsáveis da empresa, como administração do hotel, cozinha, caixa", exemplifica o diretor. Ele também diz que o cardápio ou a ficha pode estar em diferentes idiomas, podem fornecer uma imagem do apartamento ou um vídeo do prato sendo preparado. "As possibilidades são vastas", resume.

Maker além-mar
O Maker já levou a Softwell longe. A empresa baiana com sede em Salvador possui filial em São Paulo e unidade em Portugal e na Espanha. "Temos grandes e bons clientes em Lisboa, como a Deloitte e o Ministério da Saúde", conta o diretor. Na Espanha, em razão da crise europeia, o mercado está mais cauteloso, comentou Diego Alvarez.

No entanto, clientes não são problema para a empresa que possui uma carteira com nomes expressivos como a Vale, Grupo Odebrecht, Unesco, Casas Bahia e Marinha do Brasil, para citar os mais conhecidos de uma base instalada de 1.080 ferramentas ativas.

O Maker é sucesso de público e mercado. Ele foi lançado nos fins de 2007 e abriu muitas portas para a Softwell, que ganhou parcerias de pesos-pesados, como do Fórum de Venture Capital da IBM, que pavimentou o caminho para um aporte de US$ 9 milhões do IFC (Corporação Financeira Internacional, na sigla da palavra em inglês) do Banco Mundial. No ano passado, foi homenageada no prêmio As empresas mais Inovadoras do Brasil, uma iniciativa de revista Época Negócios em parceria com a consultoria A.T.Kearney e pela Finep com três prêmios de Inovação, inclusive o de pequena empresa mais inovadora do Brasil.

O evento de lançamento do Maker Mobile está marcado para acontecer no Hotel Meliá, Jardim Europa, em São Paulo no dia 2 de setembro. A empresa prevê 250 convidados para a 1ª Conferência Softwell de Mobilidade em Negócios, na qual apresentará o Maker Gold e suas possibilidades para dispositivos móveis.

Fonte: Especial para Terra

compartilhe

publicidade
publicidade