0

Upgrade é opção econômica para aumentar velocidade do PC

Troca de disco rígido por unidade SSD, ampliação da memória e substituição do processador podem dar sobrevida à máquina

18 ago 2014
08h00
atualizado em 19/8/2014 às 17h25
  • separator
  • comentários

Você lembra quando foi a primeira vez que ligou o seu computador? Ele era rápido e agora está totalmente lerdo? Nem sempre é preciso trocar de máquina para resolver o problema. Em muitos casos, um upgrade garante a sobrevida com um investimento bem mais baixo.

<p>Trocar o disco rígido tradicional por um SSD traz impacto positivo no desempenho da máquina</p>
Trocar o disco rígido tradicional por um SSD traz impacto positivo no desempenho da máquina
Foto: iStock

“A maioria das máquinas não é vendida em sua configuração máxima. Por isso, o upgrade é sempre algo a se estudar quando se quer aproveitar melhor o próprio hardware”, explica Iuri Santos, especialista do Grupo de Recursos Tecnológicos da fabricante de componentes de informática Kingston.

Saiba quanto tempo você ganha com um drive SSD no computador

Sites oferecem serviços que medem velocidade da sua conexão

Para Iuri, apenas em computadores muito antigos o upgrade não vale a pena. “Quando a máquina utiliza memórias que não se fabricam mais, ou nem possui portas Sata (tecnologia de transferência de dados serial), aí realmente não vale mais a pena o upgrade.”

Veja algumas dicas para você aproveitar os benefícios do upgrade.

Troque o disco rígido por um SSD
O uso do SSD aumenta a velocidade porque já tem a informação pronta para o processador começar a trabalhar. Com ele você passa a usar todo o potencial que a máquina possui e que podia estar “adormecido”, com um disco rígido tradicional.

A velocidade de transferência dos dados do SSD traz uma grande mudança na experiência do usuário. Os discos rígidos tradicionais podem transferir dados geralmente entre 50 e 100 MB por segundo, dependendo do modelo. Os SSDs começam a trabalhar na casa dos 450 a 500 MB por segundo, o que torna a movimentação de dados muito mais ágil e prática.

Outro ponto importante é que, ao contrário dos discos rígidos tradicionais, que com frequência apresentam dados corrompidos ou necessidade de formatação, o SSD elimina esse tipo de problema. Ele é praticamente imune a impacto, vibração, variação de temperatura e sujeira por não possuir partes móveis.

Há várias opções de SSD no mercado. A Kingston, por exemplo, oferece um kit de upgrade. Como gabinetes antigos não possuem suporte para SSD (os discos rígidos tradicionais são maiores), o kit vem com um suporte metálico, para fixá-lo em uma baia. Além disso, o kit inclui cabos de conexão e um adaptador de fonte de energia.

A instalação do SSD é idêntica à do disco rígido tradicional. “O computador ganha uma nova vida com esse upgrade, deixa de ter aquele barulhinho do HD e, no caso de notebooks, é possível ver a diferença até na duração da bateria, que passará a durar mais”, conclui Iuri.

Memória
Iuri explica que não é apenas a capacidade que deve ser considerada na hora de fazer upgrade de memória. “A velocidade da memória é um fator que influencia no desempenho. Às vezes, o usuário pode precisar apenas de 8 GB, mas poderia ter um rendimento melhor se a memória que estivesse instalada fosse mais rápida”, comenta.

Processador
O upgrade do processador é indicado para usuários que usam diversos programas simultaneamente. Mas trocar o processador ou a placa-mãe deve ser algo considerado apenas quando se sabe que são de fato esses componentes que limitam o desempenho do sistema.

 

Fonte: Cross Content

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade